pra começar   
      

pra começo de conversa
eu sou todo errado


saio fora do tempo
escapo nas curvas
atropelo as entradas

pra começo de conversa
eu não tenho nada


medidas extras
cabelos brancos
minguas esperanças

pra começo de conversa
eu sou quase estranho


deito nas estrelas
mergulho para fora
canto e não descanso

pra começo de conversa
eu sou assim mesmo


paixões a cada minuto - pelo menos há anos atrás
preguiça feliniana
tristeza de dar dó

pra começo de conversa
eu sou poeta


finjo tão completamente
que chego a finjir a dor
a dor que, bom, você já sente

pra começo de conversa
era só começo
nosso fim



SP 30/10/06
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]