violoncella   
      

encontro de mar e céu
tu és praia.

assim, marinha
nossos corpos debaixo d'água
morna poesia.

encontro de pele e boca
tu és quente.

como gêmeos, nosso desejo de renascer juntinhos
pra eu te deitar nas nuvens e te mostrar estrelas.

encontro de sonho e gozo.
tu és êxtase.

"- olhe aquela, é bela? tal qual teu nome sentencia, céu!"

é como teu planeta,
teu sonho de paixão,
assim vermelhinho.


encontro de espaço e luz
tu és ativa. passivamente me domina.

e o que somos, se não explorações?
traço os mapas em sua carne
e tu me guia com liberdade.

encontro de sexos
tu és menino e eu, me ensina a ser rima?

SP 30/06/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]