queda livre   
      

tempo da dúvida
uma era de incerteza
clara fêmea nebulosa
abraço quebrado

um beijo

um tanto estranho
gosto de acidez
alma gêmea fervorosa
abraço quebrado

o sexo

mar de calmaria
abismo secular
dor intensa e horrorosa
aceno, cada vez, mais distante

quanta ironia em plena queda

SP 26/11/01
Jean Boëchat

| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]