* untitled *   
      

me perco

partícula que parte
  ao encontro de outra

uma bola que bate
  no encontro com outra

me perco

vento que carrega
  folha em qualquer instante

tempo que entrega
  tarde em algum instante

me perco

coisas por dizer
  que enfim nunca são feitas

silêncio por fazer
  que assim sempre são ditas

me perco

enganos de cartas
  telefonemas que nunca chegam: não mora mais.

mensagens erradas
  notícias que nunca chegarão: não mora mais.

me perco

engano vazio, silêncio errado
  no encontro com outra

tarde por fazer batendo
  coisas em algum instante

me perco: não mora mais.






SP 25/10/04
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]