palpabile   
      

queria te dividir, contá-la em pedaços. passar a faca e ver assim caindo, delicadamente, um fio.
ir até chegar no ar e cortar também o ar, embalá-lo em quadradinhos. laços de fita colorida.

queria te dividir, cortá-las em números. passar a régua e ver assim caindo, sofisticadamente, um filho.
ir até chegar no azul e cortar também o azul, embalá-lo em quadradinhos também. laços de fita branca.

queria te acalmar, tratá-la com fatos. passar os olhos e ver assim caindo, vagarosamente, uma ilusão.
ir até chegar lá dentro e cortar o dentro, entorná-la com jeitinho. laços de fita incerta.

queria te conquistar, amá-la em tatos. passar o dedo e ver assim subindo, estranhamente, uma explosão.
ir até chegar no fundo e cortar o fundo, embalá-lo com carinhos. abraços em fita, todas as cores.


SP 25/09/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]