em tudo comigo  
      

em tudo
cá e lá
no inifinito do céu
na grama do jardim

em tudo 
cá e lá
na próxima esquina
naquela, não, na outra, menina

em tudo
cá e lá
nas estátuas paradas
e nos automóveis

está, assim, simples e só.

em tudo 
cá e lá
nas músicas que ouço
nas coisas que vejo

em tudo 
cá e lá
nos telhados cinzas
nas paredes de tijolo

em tudo
cá e lá
nas crianças plenas na rua
no sol que não se cansa e se põe

está, assim, simples e só.

comigo.
nas virturdes e nos erros.
nas verdades e nos medos.
nos pecados e nos desejos.
eu tudo. cá e lá.
está, assim, simples e só.
comigo.

Paris 25/06/08
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]