vou para o rio   
   
vou para o rio.
viver de melancolia ou de bala encontrada.

vou para o rio.
morrer de maresia ou de alma penada.

nada se compara ao cinza do rio. não se compara nada.

vou para o rio.
sofrer de beijos da lagoa ou de lua do arpoador.

vou para o rio.
ter um fim jobiniano e um começo redentor.

não se compara as calçadas molhadas. nada se compara não.

vou para o rio.
perder minha velhice e encontrar o grande amor.
simplesmente, vou para o rio. um dia.


SP 24/11/99
Jean Boëchat : texto e ilustração sobre fotos
Mariana Newlands : fotos originais


| anterior | Índice | proxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]