descontrolada   
      

virar os olhos
torcer lençóis
amassar os dedos
estampido'uvido
atravessar fronteiras
acender os peitos
exorbitar desejos
é de sorver a pele
é de tirar sangue
arranhar as costas
atravancar as pernas
acabar com medos
chupar caroço
rasgar os trapos
é sem expectativas
levar pra lua
arrancar gritinhos
dar três voltas
explodir pleno
de jorrar deleites
é de querer tudo, mas tudo de novo

SP 24/09/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]