coração de pedra   
      

eu posso sentir o tempo
passando pelos meus dedos
pelos meus poros
como água em corredeira

mesmo com coração de pedra

eu posso sentir a vida
passeando pelas veias
pelas minhas letras
como canção praieira

mesmo com coração de pedra

poucas coisas eu não posso sentir

algumas tão importantes.
triste.

SP 24/01/02
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]