fora de área  
      

some em desencontro
por todas as cidades
por todos os planetas.

pura poluição,
essa fumaça toda
que revela o outro lado:
tão simples, em nada.

some em desencanto
por todas as estrelas
por todo universo.

pura ilusão
essa maré alta
que empurra o outro lado:
frente-a-frente, a proa.

some em desespero
por todas as palavras
por toda eternidade.

pura aflição
essas sombras negras
que me ofuscam o outro lado:
desperdiçando poesia.

quem vai limpar essa sujeira toda? deixe seu recado após o sinal.

SP 23/07/08
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]