. t e l e s c O p i c a .   
      

aproxima:
mundo vizinho

próximas
galáxias múltiplas

discerne:
vida distante

ninguém pode
ninguém pode

poesia parada
até você aparecer
mudando

deixar entrar sem medo
a vida

deixar bater sem medo
o coração

não posso
não posso
não posso
explicar

ninguém pode
ninguém pode
ninguém

a vida num kósmos curto


SP 20/07/01
Jean Boëchat

para telescÓpica e todas as suas manifestações astrônomicas


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]