areia no deserto   
      

areia no deserto
visão reduzida
de repente, é só ouvir as bombas
mas, quem disse que eu quero escapar?

e, então, o que quereis?

um sabor de rosa
corpo para dividir a valsa
rodopiar sob um sol laranja

enfrentar a história que se há de enfrentar

bater no peito e dizer:
"- eu quero"

riscar o seu nome no chão:
ousadia

SP 19/10/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]