a odalisca   
      

dentro da ampulheta
cada grão do tempo caía
e a odalisca dançava nua
mas só eu via

um silêncio de passos
marcações de um longo dia
e a odalisca dançava nua
mas só eu via

coreografia tua
única
dedicada para mim

o tempo passa
o silêncio dorme
e a odalisca dança nua
é só eu vejo

SP 18/09/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]