canción del invierno (como se fosse...)  
      

de que estrondosa maneira
me chega assim, destruindo
como tempestade atômica
e eu morriendo.

como uma hecatombe
arrasa-quarteirão
uma tragédia climática
uma enchente de monção
e eu morriendo, eu morriendo.

não sobraram rosas,
não sobrou rosal.
os ventos levaram
as ondas afogaram

como uma hecatombe
atrasa-condução
uma tragédia enfática
uma torrente de emoção
e eu morriendo, eu morriendo.

SP 17/07/08
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]