cudebebado, o poema   
   

tu diz beba do
cu de bêbado
não tem dono
nem cu tem nome
nem tu tem fome
de sede a bêbada
em calma ria
no fim comia
o cu de bêbado
não tem sono
nem cu tem carne
nem tu tem hóstia
de sede o vinho
nem tão sozinho
no fim (re)partia
o cu de bêbado
e tu diz beba do


( loop )





SP 17/06/01
Para o projeto CuDeBebado
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]