da janela de copacabana  
   

da janela
de copacabana
o gato olha


os velhos cansados
olhando meninas
as damas desembestadas
olhando vitrines

da janela
de copacabana
a gata espreita


as tardes mais quentes
descansando no chão
as luzes da lua
queimando o coração

da janela
de copacabana
a menina atenta


o trânsito de tartaruga
atrasando nação
os pensamentos mais estranhos
polvilhando multidão

da janela
de outra cidade
o menino inventa


histórias de tempos antigos
começando uma nova lição
de histórias de tempos novos
como tudo que tem que acontecer.

só assim, no tempo certo.

SP 16/09/04
Jean Boëchat
Foto: Claudia Sarmento


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]