na estrada   
      

A cada encontro
Enche meu coração como um tanque
E eu, motor a explosão
Sigo sem me preocupar
Com o resto...

Só me lembrando do seu gosto
E pensando
Quando voltarei a esse posto?

O amor é vida em combustão

A cada parada
Minha viagem não descansa
E eu, montado em velocidade
Sigo em frente, sem olhar
Para o resto...

Só me restando um caminho
E pensando
Que gosto tem, eu ser sozinho?

O amor é estrada em confusão


SP/RJ 09/01
Jean Boëchat
Parceria musical com Leo Boechat
©2001 Omsk Music/Clarabóia


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]