tinha uma pedra   
      


No meio do caminho.

No meio do caminho tinha um caminho, tinha seu carinho, tinha sua dor.
No meio de um caminho tinha poesia, tinha sua pele, tinha seu sabor.

No meio: eletricidade, corpos, gelatina.
No meio: virtualidades, ossos, caos, cães, adrenalina.

Caminho, caminho-caminho, caminho em elocubrações.

Caminho. Caminho. Chegando repartindo.

SP 12/04/00
Jean Boëchat




| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]