. . .   
      


Estão acabando as palavras.
Vão se indo aos poucos, com novas estrelas.
Daqui a pouco não existirão mais assuntos.
Para que as conversas? Para que os debates?
Esvaziando-se pensamentos.
Perdendo as melhores expressões.
Sobrarão apenas pequenas mediocridades?
Sem os mestres.
Surgem novas estrelas, mas ninguém olha para o céu.
Deixa para lá. Vou continuar com a minha anônima astronomia.
Boa noite, João Cabral.

SP 11/10/99
Jean Boëchat




| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]