pesadelo   
      

passou um fantasma
par de ventanias
resumo de um dia triste

pairou uma lágrima
como temporal no meio do país
daqueles que a gente vê a perder de vista

no meio do pasto
lá, bem longe, vinha a chuva

ira divina

os pássaros voaram perdidos
os corpos tremeram de medo
e uma árvore grande, no chão, tremeu

passou um fantasma
era um pesadelo
resumo de um dia negro

a chuva chegando
"- é medo que não era medo",
dizia a criança

mas naquela tarde, naquela noite, naquela manhã
tudo ficou mais cinza, tudo ficou mais claro

a chuva passou como o fantasma
sem deixar vestígio, nem destruição.
simplesmente foi.

deixo ir.

SP 08/09/02
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]