hum-hum   
      

um poema para gozar
com palavras
com toque literário
com um desenho de sentimentos

um poema para gozar
rasgando o corpo
explodindo a mente
entorpecendo

um poema para gozar
de ritmo penetrante
métrica cavalar
suavidade forte

um poema para gozar
com batidas exatas
inflando as partes
explicidade de morte

um poema para gozar
até perder os sentidos
arrepiar a alma
e animar a vida

eu queria fazer
um poema para gozar
eu queria fazer

SP 08/09/02
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]