elas, mais uma vez   
      

tenho planos para hoje
planos de fuga
planos de guerra

incluem:
- sentimentos bem sucedidos
- um beijo deliciosamente roubado
- a perda total da vergonha.

te amar no ônibus

contra prognósticos
contra preceitos
contra propósitos
contra preconceitos

de súbito, assim, como perfume que exala: teu cio.

minha pele de menina, minha tez de surpresa.
e o mundo todo a volta.

o cara com a mochila não acredita
o poeta só contempla.
a senhora gorda, descrê, pragueja.
e o trocador só tem olhos para o dinheiro.

parece sonho, amada.
nós duas, assim, neste ponto-de-vista.
meus olhos nos teus, minha boca na tua
e todo amor que houver nessa (rodo)via.

é mais do que passar no sinal vermelho.
é mais do que beber todo vinho da ceia.
é mais do que bater o carro completamente bêbada.

é simplesmente: amar.

viver a história de outro lado.
sonho autoral e nossa vontade ética.

é de novo, simplesmente: amar.

no fim de tudo, somos apenas:
duas meninas se amando num transporte público.

SP 08/07/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]