sol amarelo   
   
Outro dia
senti saudades tuas.
senti falta daquele olhar único,
do jeito de encostar.

Agora
perdi meu rumo.
depois de tanto tempo
depois de tanta alegria
teu jeito amarelo, se pôs.

Resta um silêncio, agudo.

...

Ah, minha amiga...

Nosso pouco tempo juntos,
renderam-me um poema, uma ninhada e toda a lembrança.

E, neste dia, enfim... lágrimas.

Eu tinha três cachorros. Um para noite, dois para o dia.
Hoje te tenho, eternidade.

Vai com Deus, Rumbinha.



SP 08/06/00
Para Rumba, a.k.a. Vodka, [*31.12.87 +07.06.00]
Jean Boëchat
Marcos Collet : foto


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]