tão samba   
      

se todo mundo sambasse
ah, como seria a beleza
minha vida, uma avenida
colorindo os corações

se todo mundo soubesse
ah, como seria minha tristeza
um pranto, uma cachoeira
mergulhando nas canções

ah, hoje eu estou tão samba
meu amor, tão samba, meu amor
ah, hoje estou tão samba

se todo mundo sambasse
ah, como seria o amor
um tanto, tão mais
penetrando nas canções

se todo mundo soubesse
ah, como seria a paixão
um presente divinal
sambando os corações

ah, hoje eu estou tão samba
meu amor, tão samba, meu amor
ah, hoje estou tão samba

...

venho dos ventos de areia
dos tempos dos santos
das lendas dos teus mestres, orixás

venho dos sons do terreiro
dos tempos dos bambas
das lindas morenas, cobertas de mel

ah, se todo mundo sambasse, oi
ah, se todo mundo soubesse, oi
meu amor, tão samba, oi
meu amor, tão samba, oi
ah, hoje estou

SP 06/12/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]