totalmente pessoal   
      


Um pé na soleira. um pé na calçada.
Uma saudade.

Não sei o que me dá, nesta — pasmem! — bonita quarta-feira.

Deve ser uma daquelas ventanias librianas,
que passam carregadas de sentimentos.

E que saudade.

A saudade dos meus irmãos.

Deve ser a música que eu estou ouvindo...
É, deve ser...

Planos, sonhos, ideais.
Os perigos.

Aquelas cores de Rio. A descida da serra.
Um passo na estrada.

Os acordes juntos, nossa fina harmonia.
Uma alucinação.

Olhares que dizem tudo.
Os bancos de trás dos carros.

É. É saudade mesmo.

Me desculpem, é totalmente pessoal.
Pessoal para Léo, Alê, Syl, Nanda, Tchela e eu.

SP 05/04/00
Jean Boëchat




| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]