ela é só poder   
      

toda curiosidade
lá vem outra marcação
sambinha torto

abre a janela do apartamento
dia claro, tanta luz
mês: agosto

espreguiça sem camisa
não importa a audiência
ela é só poder

um suspiro e a noite de amor sensacional

elétrica
anda pelo quarto
sambinha torto

portas, gavetas
roupas roupas roupas
um novo dia, assim azul

banho quente até dormir
tanto gozo em imensidão
ela é só poder

um respiro e a noite de amor inesquecível

histérica
canta dança rodopia
sambinha torto

volta pra cama
deixa o dia prá lá
quer saber de cores

deitar em conchinha
não importa procedência
ela é só poder

tranqüila

SP 04/12/01
Jean Boëchat





| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]