cozinhando   
      

pegue dois dedinhos de um carinho
unte corpo com algum prazer
despeje beijos bem dirigidos,
assim, sem o compromisso da pressa

pequenos movimentos lentos, é simplesmente bem estar

mas não custa nada perguntar:
azeite-me, aceite-me?

tem que mexer,
tem que mexer,
com jeito, com calma,
pra não desandar sentimentos,
fermentar confusões

pitadas de amor a gosto

e um pouco de tortura para me cozinhar

SP 04/10/01
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]