passeio assim   
      

sentida língua
volta e meia
ameno corpo
assim passeio

por prazeres proibidos
minutos descontados
em frente ao lado
em cima abaixo

sentida face
en-tor-pe-ci-da
em golpe tenso
assim caminho

por momentos esquecidos
milímetros abandonados
atrás, em volta
delizo e paro: cada palavra

sentida calma
arregalados
sexo e alma
assim esteio

por pecados inconfessáveis
calores compreensíveis
dentro e fora
gotejando

sentida força
adentro e saio
um milhão de vezes
assim desejo: você

SP 02/04 (?)
Jean Boëchat


| anterior | Índice | próxima |


©Mariana Newlands e Jean Boëchat [ Todos os direitos reservados ]